Engenheira química formada em SC cria camiseta-repelente e spray contra o mosquito da dengue

jan 09, 2017

raphael

Releases

0

Publicado em 20/4/2015, no Click Catarina.
Link para matéria: http://clickcatarina.com/engenheira-quimica-formada-em-sc-cria-camiseta-repelente-e-spray-contra-o-mosquito-da-dengue/

A engenheira química, mestre e doutora Fernanda Chechinato, formada aqui em Santa Catarina pela UFSC, criou um método inédito para repelir insetos, inclusive o mosquito da dengue, o que pode ajudar a combater a praga em Santa Catarina. Trata-se de uma camiseta-repelente e um spray para ser borrifado diretamente em tecidos (roupas, cortinas, sofás, tapetes, etc). Os produtos não trazem risco à saúde e nem danos ao meio ambiente.

Os dois são à base de permetrina (obtida do crisântemo), que até então era utilizada apenas como pesticida e inseticida. “É um conceito novo a nível mundial, pois não existe um spray aerossol repelente específico para tecidos e que dure após várias lavações”, explica a pesquisadora, que criou a empresa Aya Technology.

No caso do mosquito da dengue, as patas absorvem o produto químico imediatamente ao entrarem em contato com o tecido e o inseto se afasta. Os produtos já são comercializados em vários Estados do país, inclusive em Santa Catarina, principalmente em farmácias.

A engenheira contou com a parceria de pesquisadores da Unicamp. “Criamos mosquitos Aedes aegypti em laboratório para poder realizar os testes e comprovar a eficácia do produto”, explica. Foram realizados também testes de eficiência contra pragas urbanas como ácaros, formigas, baratas, pernilongo, traças, pulgas, carrapatos e piolhos, insetos transmissores de doenças como leshimaniose, chikunguya, entre outras.

A pesquisadora, que fez doutorado na França e especialização no Japão, criou primeiramente a camiseta, em 2010, após dois anos de estudo. “Para que o produto permaneça no tecido, ele é fixado quimicamente. O efeito repelente resiste a até 70 lavagens”, explica.

Fernanda percebeu que o produto poderia ser melhor adaptado às necessidades do consumidor. Então, no ano passado, lançou o spray aerossol que pode ser aplicado em tecidos. Além de não ter cheiro, não mancha e não causa alergia.

Fernanda explica que o spray é bem mais seguro do que os tradicionais repelentes e inseticidas tradicionais. “Ele afasta os insetos sem a necessidade de as pessoas respirarem o produto ou terem que aplicar na pele, duas formas de utilização que possuem risco de intoxicação e alergias”. O produto pode ser utilizado por pessoas de qualquer idade – inclusive crianças, idosos e gestantes.

Os repelentes da Aya Tech são indicados para vários tipos de situações, como na prática de atividades e esportes ao ar livre, acampamentos, escola (no uniforme e em tiaras e elásticos para repelir piolhos) e ainda em pequenos animais domésticos para proteger contra pulgas e carrapatos. Em casa é possível fazer pequenas dedetizações para afastar baratas, formigas e pernilongos.

Podem ser muito úteis também em uniformes de coletores de lixo, bombeiros, operários da construção civil, agentes sanitários, militares, pessoas que trabalham em matas, entre outros.

Por se tratar de um produto inédito no Brasil (tecido que repele insetos), a Anvisa não fez a sua regulamentação. A agência informou que o produto não se encaixa em nenhuma das suas categorias catalogadas.

Post by raphael

Comments are closed.